castelo-cidade-Bacharach-Dienstmann

Bacharach: a cidade de origem dos Dienstmann do Brasil

O nome “Bacharach”, de onde provém a família Dienstmann fixada no Brasil, origina-se do penhasco que existia no Rio Reno chamado “Bachusstein” (a pedra de Baco), ou em latim “Bacha ara” (altar de Baco). Nesse penhasco eram feitas as oferendas ao deus Baco para que as colheitas de uvas fossem fartas, o vinho abundante e de boa qualidade. Devido ao perigo que representava para a navegação, o penhasco “Bachusstein” foi dinamitado em 1850.

 

A cidade de Bacharach (www.bacharach.de) já existia no tempo dos romanos: era um povoado celta, denominado “Baccarum”. O primeiro documento conhecido sobre o lugar é do ano 923. Outros datados entre 1019 e 1020 registram transferências de vinhedos e pagamento de impostos à Igreja de Koln (Colônia).

 

O castelo de Stahleck, que foi construído no século XI, pertencia aos governadores (mordomos) dos bispos de Koln. No século XII tornou-se residência dos condes do Palatinado e centro dos condados do Reno.

 

Nesse castelo, foi realizado, no ano de 1194, o casamento de Agnes von Stahleck, filha do conde do Palatinado, Konrad von Hohenstaufen que era meio irmão do Imperador Friedrih Barbarossa com Heinrich von Welfen, filho de Heinrich der Lowe (Henrique Leão). Esse casamento terminou com a inimizade entre as duas dinastias. A dinastia dos Welfen durou pouco, até 1214. Nesse ano, o Palatinado, que mais tarde se tornou principado, passou para a casa de Wittelbach e Bacharach ficou 600 anos sob sua jurisdição, até a Revolução Francesa.

 

O tempo áureo de Bacharach ocorreu no início do século XIII. Devido a localização privilegiada, junto ao Reno, o local tornou-se um grande centro comercial com amplos depósitos de vinho e madeira. O posto de controle de impostos, cuja primeira indicação é de 1226, era a principal fonte de renda dos governos do Palatinado. A denominação “Bacharacher” era uma indicação de bons vinhos para todos os povos da Europa.

 

De 1214 até 1508 os condes do Palatinado tinham sua Casa da Moeda e cunhavam as próprias moedas, inclusive de ouro: o “Bacharacher”. Como se tornou uma metrópole comercial foi também politicamente reconhecida. Em 1254, Bacharach ingressou na confederação das cidades do Reno.

 

Em 1314 aconteceu a eleição de Ludwig de Bayern como rei da Alemanha, em Bacharach. No ano de 1317 celebrou-se o “tratado da Paz de Bacharach”, que acabou com os desentendimentos entre os condes e cavaleiros por causa dos postos alfandegários. Em 1349 realizou-se o casamento do imperador Karl III com Anna, filha do Conde Rudolf, no castelo de Stahleck.

 

Atualmente, no lugar dos antigos navios mercantes, atracam ao seu porto os navios de excursões cujos viajantes encontram, na Romântica Bacharach, além da tradicional hospitalidade, vinhos da mais alta qualidade e uma excelente infraestrutura para atender aos visitantes e pesquisadores do berço da Família Dienstmann na Alemanha.

 

Leia mais:
Rio Reno: A terra dos Castelos e da Família Dienstmann

NENHUM COMENTÁRIO

ENVIE UM COMENTÁRIO